Mock Draft 2022 do Última Jarda

Tem algum palpite de qual jogador o seu time vai selecionar no evento do fim do mês em Las Vegas? Veja Mock Draft da temporada 2022

posições-draft-2022
No ar o tão esperado Mock Draft da temporada 2022

O Mock Draft de 2022 está saindo do forno! Como já é tradição, o Última Jarda analisa os melhores jogadores do futebol universitário e monta o chamado Mock Draft – tentando prever qual será a escolha de cada time no Draft de 28 de abril (quinta-feira). Claro que a lista é quase como construir um castelo de cartas: às vezes uma mudança de última hora na posição dos times resulta na escolha de um determinado jogador antes do esperado, alterando a maioria das outras escolhas e fazendo todos os seus prognósticos irem para o espaço.

Também vale deixar claro que esse Mock Draft é baseado no que os times devem fazer, não em escolhas pessoais. Concorda? Discorda? Confira a primeira versão do nosso Mock Draft:

Veja também:

Mock Draft

1. Jacksonville Jaguars

Escolha: Travon Walker (EDGE – Georgia)

Escolhendo pelo segundo ano consecutivo no topo do Draft, os Jaguars desta vez podem surpreender. Sem um jogador ‘consenso’ número 1, a equipe deve apostar em Walker, que teve números fracos no College, mas oferece um potencial mais alto que todos os outros EDGE do Draft. Seleção arriscada!


2. Detroit Lions

Escolha: Aidan Hutchinson (EDGE – Michigan)

Uma escolha que parece extremamente certa. Hutchinson teve uma brilhante carreira universitária, oferece a capacidade de começar como titular logo de cara e deve seguir brilhando em Detroit, para a felicidade do torcedor do grande estado de Michigan. Seu potencial não é tão alto devido a algumas limitações atléticas, mas sua ética de trabalho e dedicação são grandes pontos positivos.


3. Houston Texans

Escolha: Ahmad Gardner (CB – Cincinnati)

Com deficiências em toda sua equipe, os Texans optam aqui por um dos prospectos mais dominantes deste Draft. ‘Sauce’ Gardner é um cornerback com ótimas habilidades mentais, físicas e a capacidade de atuar contra qualquer tipo de recebedor. Em sua CARREIRA no College, ele permitiu um total de ZERO touchdowns lançados em sua direção. A definição de um ‘shutdown corner’.

Mock Draft

4. New York Jets

Escolha: Kayvon Thibodeaux (EDGE – Oregon)

O terceiro EDGE nas quatro primeiras escolhas do Draft. Com ótimos atributos físicos, força, velocidade e bons números na faculdade, Thibodeaux foi tido como melhor jogador deste processo de seleção por um longo tempo. Agora, ele parece estar em baixa e os Jets aproveitam sua primeira de duas seleções no Top 10 para reforçar o seu pass-rush.

Mock Draft

5. New York Giants

Escolha: Evan Neal (OT – Alabama)

Uma nova era promete ter início com o treinador Brian Daboll nos Giants. Ainda assim, ele manterá Daniel Jones como seu QB titular, dando uma última chance ao camisa 5. Então, com sua primeira seleção neste Draft, Daboll seleciona o melhor OT deste ano, o fantástico Evan Neal. Ele chega pronto para reforçar a fraca OL dos Giants, com sua combinação de tamanho colossal, agilidade e habilidades bem polidas.

6. Carolina Panthers

Escolha: Ikem Ekonwu (OL – NC State)

Aqui o primeiro QB deste Draft poderia ser selecionado, mas os Panthers escolhem ir com Ekonwu. O ótimo OL vem subindo nos rankings pré-Draft devido a sua excelente temporada em NC State, sua capacidade monstruosa de bloquear além da primeira linha, contribuindo tanto no jogo terrestre como na proteção ao quarterback. Além disso, ele é capaz de se alinhar tanto como guard ou como tackle.

Mock Draft

7. New York Giants (via Bears)

Escolha: Derek Stingley Jr. (CB – LSU)

Desta vez, os Giants preenchem uma lacuna no lado defensivo. Stingley Jr. tem a habilidade de conter os recebedores mais velozes, além de oferecer grande potencial de interceptações. Após um primeiro ano primoroso no College, ele caiu um pouco de rendimento, sendo pouco focado pelos QBs adversários. Desta forma, os Giants veem cair em seu colo um dos melhores defensores deste processo de seleção na sétima escolha geral.

Mock Draft

8. Atlanta Falcons

Escolha: Garrett Wilson (WR – Ohio State)

Com diversas necessidades em ambos os lados do jogo, os Falcons apostam no excelente Wilson. Sem um QB extremamente ‘atraente’ neste Draft, a equipe opta por seguir sua reconstrução com outras peças ofensivas. Wilson pode não ser o melhor jogador disponível, mas sua habilidade de criar separação e se alinhar com extrema eficiência tanto no slot como aberto nas laterais lhe tornam uma boa escolha e, automaticamente, o WR número 1 de Atlanta.


9. Seattle Seahawks (via Broncos)

Escolha: Malik Willis (QB – Liberty)

Um ‘playmaker alucinante’, Willis é o primeiro QB selecionado neste Draft! Com ótima agilidade e movimentação tanto dentro como fora do pocket, um verdadeiro CANHÃO em seu braço direito e a habilidade de colocar a bola em espaços apertados, o QB de Liberty tem muitas semelhanças com o estilo de jogo de Russell Wilson. De fato, ele precisa ser polido ainda e eliminar as diversas inconsistências em seu jogo, mas Willis tem o potencial para ser o possível sucessor de Russ em Seattle.

Mock Draft

10. New York Jets (via Seahawks)

Escolha: Drake London (WR – USC)

Uma nova arma para Zach Wilson comandar o ataque dos Jets. Com uma OL mediana/boa, Wilson precisa mesmo de opções de habilidade. London, com seus quase 2 metros de altura, é uma máquina de recepções contestadas e no mano a mano. Ele possui boa explosão e capacidade de recepções difíceis, qualidades deficitárias no atual corpo de recebedores de New York.


11. Washington Commanders

Escolha: Kyle Hamilton (S – Notre Dame)

Uma possível escolha top 5, aqui Hamilton cai até a 11ª seleção, muito pelas necessidades primárias das outras equipes. Bom para os Commanders, que reforçam sua defesa com um safety moderno, extremamente forte e atlético, que, devido ao seu tamanho incomum para a posição (1,93m), pode se alinhar com efetividade em qualquer parte do campo, principalmente próximo ao front-seven.

Mock Draft

12. Minnesota Vikings

Escolha: Tyler Lindenbaum (C – Iowa)

Para uma equipe que necessita de ajuda na parte interna de sua OL, Lindenbaum é um ‘presente’ e tanto. Possivelmente, o prospecto mais polido e com maior potencial de linha ofensiva neste Draft, ele perde um pouco de ‘valor Top 10’ por ser um center. Ainda assim, ele é capaz de ancorar qualquer OL e tem tudo para se tornar um futuro All-Pro constantemente na NFL.


13. Houston Texans (via Browns)

Escolha: Charles Cross (OT – Mississippi State)

Após uma temporada de novato promissora do QB Davis Mills, os Texans aqui lhe oferecem um importante suporte. Cross tem tudo para ser um ‘pilar’ na OL de Houston, com seu bloqueio para o passe quase impecável. Ele ainda precisa melhorar um pouco no bloqueio para o jogo terrestre, mas com sua agilidade natural, comunicação e bons atributos físicos, isso não será problema.

Mock Draft

14. Baltimore Ravens

Escolha: Jordan Davis (NT – Georgia)

Um monstro nas trincheiras, Davis reforça a linha defensiva dos Ravens imediatamente. Com 1,93m e mais de 150kg, sua presença é intimidadora e ele é capaz de anular o jogo terrestre adversário sem muitos problemas. Embora ele seja dominante pelo meio e contra a corrida, Davis não oferece muito além disso. Seu tamanho limita sua versatilidade e sua capacidade no pass-rush.

Mock Draft

15. Philadelphia Eagles (via Dolphins)

Escolha: Devin Lloyd (LB – Utah)

O melhor linebacker deste Draft, Lloyd é o famoso ‘faz tudo’. Marca tight ends com eficiência, é presente nas blitzes/pass-rush e efetivo no jogo terrestre. Com ótima capacidade de tackle e leitura de jogo, ele chega com status de titular para preencher um espaço grande na defesa dos Eagles.

Mock Draft

16. New Orleans Saints (via Colts)

Escolha: Chris Olave (WR – Ohio State)

Passando por uma pequena ‘reconstrução’, os Saints buscam Olave para o seu fraco grupo de recebedores. O status de Michael Thomas é duvidoso, com o grande WR tendo jogado apenas 7 partidas nos últimos dois anos. Então, com habilidades próximas as de Thomas, o ótimo corredor de rotas e ágil Olave vem para assumir um importante papel no ataque e se tornar um dos alvos favoritos de Jameis Winston.


Veja também:

17. Los Angeles Chargers

Escolha: Bernhard Raimann (OT – Central Michigan)

Aqui os Chargers reforçam sua OL, pensando em proteger cada vez mais o grande líder da sua franquia, Justin Herbert. O austríaco Raimann tem pouquíssima experiência de linha ofensiva, tendo atuado anteriormente como tight end. Porém, sua naturalidade na posição, força física e enorme capacidade atlética lhe tornam uma intrigante aposta, recheada de potencial.

Mock Draft

18. Philadelphia Eagles (via Saints)

Escolha: George Karlaftis (EDGE – Purdue)

Mais um defensor para os Eagles. Karlaftis é um EDGE nos moldes do previamente citado Aidan Hutchinson. Porém, um 2021 ‘mediano’ derrubou um pouco o prospecto nos rankings. Logo de cara, ele oferece uma presença sólida no pass-rush, muita vontade e força. Seu potencial pode parecer um pouco limitado, mas ele é daqueles jogadores que gera uma ‘quase certeza’ de produção em bom nível.

Mock Draft

19. New Orleans Saints (via Eagles)

Escolha: Trevor Penning (OT – Northern Iowa)

Com a falta de prospectos muito interessantes na posição de QB, os Saints seguem acreditando em Jameis Winston e aqui, preenchem o espaço deixado por Terron Armstead na linha ofensiva. Com elevado potencial, Penning parece mais um projeto do que uma escolha capaz de ser titular logo de cara, tendo em vista que seu bloqueio terrestre é muito mais bem polido do que em situações de passe.

Mock Draft

20. Pittsburgh Steelers

Escolha: Kenny Pickett (QB – Pittsburgh)

Para muitos, o quarterback mais ‘pronto’ para ser titular desde o dia 1 na NFL, sendo assim, uma boa escolha para um time que necessita alguém para assumir a posição imediatamente. Pickett oferece boa visão, maturidade e a capacidade de liderar viradas e lidar com situações difíceis. Sua evolução de 2020 para 2021 foi notória. No entanto, muitos olheiros não enxergam muito potencial de crescimento no QB. Outro grande problema são suas mãos pequenas, que ocasionaram muitos fumbles na faculdade.


21. New England Patriots

Escolha: Jameson Williams (WR – Alabama)

Uma necessidade dos Patriots a alguns anos é preenchida aqui. A queda de Williams no Draft é justificada pela sua grave lesão no joelho na final do College. Entretanto, ele é o melhor recebedor desta classe. Com uma combinação de velocidade e agilidade extremamente eficaz, o jovem WR é uma máquina de big plays. Ele cria separação como ninguém nesta classe e pode se alinhar em qualquer parte do campo. Uma valiosa arma para Mac Jones, seu ex-companheiro no Alabama.

Mock Draft

22. Green Bay Packers (via Raiders)

Escolha: Treylon Burks (WR – Arkansas)

Outro prospecto que vem subindo muito nos rankings dos olheiros, Burks apresenta um estilo de jogo dinâmico e explosivo, similar ao de Deebo Samuel. Com enorme capacidade de ganhar jardas após a recepção e se alinhar por todo o campo, ele seria uma arma perfeita para Aaron Rodgers, principalmente após a saída de Davante Adams.

Mock Draft

23. Arizona Cardinals

Escolha: Zion Johnson (OG – Boston College)

Um legítimo guard, Johnson chega para reforçar uma das maiores deficiências dos Cardinals. Com postura, equilíbrio, técnicas bem polidas e bom atletismo, o jovem lineman deve elevar instantaneamente o nível da OL e melhorar a proteção de Kyler Murray.


24. Dallas Cowboys

Escolha: Nakobe Dean (LB – Georgia)

Seguindo a tendência de linebackers ágeis e velozes, Dean é uma ótima seleção para seguir a renovação da defesa dos Cowboys. Capaz de surpreender em blitzes pelo meio da OL, marcar rotas curtas para tight ends e grudar em seus oponentes pelo campo todo, o jovem da Georgia tem tudo para brilhar na NFL. Precisa refinar um pouco sua técnica e ser menos afobado em algumas situações.

Mock Draft

25. Buffalo Bills

Escolha: Trent McDuffie (CB – Washington)

Aqui os Bills selecionam sem pensar duas vezes o excelente McDuffie. Um pouco frágil fisicamente, ele compensa isso com sua excelente técnica e boas marcações tanto em zona quanto no homem a homem. Ele preenche uma necessidade de um grande contender que busca vir mais forte ainda nesta temporada.

Mock Draft

26. Tennessee Titans

Escolha: Jermaine Johnson II (EDGE – Florida State)

Através de agilidade, força e um ‘motor’ que não para nunca, Johnson II é um excelente encaixe na defesa dos Titans. Acrescenta muito a um pass-rush deficiente com sua capacidade de causar um impacto instantâneo. Extremamente atlético e habilidoso, acaba caindo um pouco no Draft devido às necessidades diferentes das equipes depois do Top 10.

Mock Draft

27. Tampa Bay Buccaneers

Escolha: Kenyon Green (OL – Texas A&M)

O retorno de Tom Brady de sua breve aposentadoria não deve ser desperdiçado. A prioridade número um é proteger o GOAT. Green é extremamente forte e bem polido, sendo capaz de atuar no meio da linha ofensiva ou como right tackle em uma situação emergencial. Os Buccaneers não podem deixar a oportunidade passar e deixar o camisa 12 desprotegido como fez nos playoffs da última temporada.

Mock Draft

28. Green Bay Packers

Escolha: Devonte Wyatt (DL – Georgia)

Com um ‘hype’ menor do que seus companheiros defensivos na faculdade da Georgia, Wyatt é um excelente defensor. Capaz de se alinhar de forma versátil, tanto no meio da linha defensivo ou aberto como um pass-rusher ‘clássico’, ele será uma adição importante ao grupo de defesa dos Packers.


29. Kansas City Chiefs (via 49ers)

Escolha: Andrew Booth Jr. (CB – Clemson)

Através de uma mistura de tamanho, capacidade atlética, instintos, fisicalidade, habilidades com a bola e competitividade, Booth Jr. parece ser uma peça ideal para a secundária dos Chiefs. Sem a pressão de ser um titular indiscutível, ele pode evoluir tranquilamente na marcação por zona e na qualidade de seus tackles, suas principais fraquezas.


30. Kansas City Chiefs

Escolha: Skyy Moore (WR – Western Michigan)

A extrema agilidade e capacidade de bater um marcado próximo classificam Moore como um ‘elétrico’ slot receiver. Com a bola nas mãos, ele é capaz de driblar qualquer defensor e conquistar grandes ganhos em jogadas inesperadas. De certa forma, ele tem muitas das habilidades necessárias para ocupar um pouco espaço deixado por Tyreek Hill no potente ataque dos Chiefs.


31. Cincinnati Bengals

Escolha: Kaiir Elam (CB – Florida)

Com um tamanho bom, agilidade, inteligência, boa visão e capacidade de turnovers, Elam é uma boa opção para os atuais vice-campeões do Super Bowl. O cornerback se destaca na marcação em zona ou utilizando-se de pressão na linha de scrimmage, porém pode sofrer contra rotas verticais e mudanças súbitas de direção.


32. Detroit Lions (via Rams)

Escolha: George Pickens (WR – Georgia)

A renovação dos Lions continua com uma verdadeira arma ofensiva. No passado, Pickens já foi visto indiscutivelmente como ‘melhor WR’ desta classe. Porém, lesões consecutivas, uma queda de rendimento e problemas sérios de caráter prejudicaram muito sua projeção. Mesmo assim, ele tem toda a habilidade e a técnica para dominar na NFL. Resta saber se Dan Campbell conseguirá lidar com os problemas e a personalidade de Pickens.

    Matheus Puk

    Ex-estudante de jornalismo, Matheus escreve sobre suas maiores paixões: os esportes americanos.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Odds Shark Ad Bottom