Chaves para a vitória dos Bengals no Super Bowl 56

Assim como durante toda a pós-temporada, os Bengals chegam como azarões no Super Bowl 56 (Reprodução/Bengals)

A contagem regressiva para o Super Bowl 56 está chegando ao fim. Los Angeles Rams ou Cincinnati Bengals, quem vai vencer a grande final da NFL neste domingo (13) no SoFi Stadium? Eis a grande questão que permeia o mundo da NFL. Pensando em responder esta pergunta, o Endzone Brasil preparou uma série especial de dois textos – analisando com um pouco mais de profundidade quais os motivos que levarão as equipes ao tão sonhado Troféu Vince Lombardi em fevereiro.

Começamos aqui com os Bengals, campeões da AFC e tido por muitos como os ‘azarões’ desse Super Bowl 56. Veja aqui alguns pontos cruciais para a vitória de Cincinnati e porque a equipe vencerá a grande decisão da NFL!

Veja as últimas do Super Bowl 56:

Ja’marr Chase pode mudar o cenário do jogo a qualquer momento

Principal arma ofensiva dos Bengals, Ja’marr Chase já provou em sua temporada de novato ser um wide receiver acima da média. Na pós-temporada, ele tem tido números bons, mas ainda não teve aquela performance ‘decisiva’ que se espera dele. No Super Bowl, o maior de todos os palcos, Chase tem tudo para brilhar. Principalmente se os Rams arriscarem e apostarem em deixá-lo no mano a mano com Jalen Ramsey.

Sem dúvidas, Ramsey é um defensor brilhante, mas Chase já mostrou que não toma conhecimento de qualquer cornerback quando fica no ‘um contra um’. Sua velocidade elite e capacidade de encontrar espaços em rotas profundas, além de ganhar jardas ‘improváveis’ após a recepção, lhe colocam como uma grande peça do plano ofensivo dos Bengals. Com uma simples recepção, um simples toque na bola, Chase pode mudar totalmente o jogo.

Bengals precisam proteger Burrow e controlarem o relógio da partida

A frieza e tranquilidade de Joe Burrow assustam para um quarterback em apenas seu segundo ano de NFL. Da mesma forma, a maneira como ele executa suas leituras e sabe a hora certa de arriscar ‘big plays’ parecem coisa de veterano. Não há mais questionamento, Burrow é um QB do nível mais alto.

Porém, ele precisa de uma grande performance de sua linha ofensiva contra o violento pass-rush rival. Os Bengals não podem permitir que ele seja sackado nove vezes como foi contra os Titans no Round Divisional. Ainda assim, mesmo sob constante pressão, Burrow é capaz de executar o seu plano de jogo abusando de passes curtos e rápidos pelo meio do campo, explorando os espaços deixados por blitzes. Então, ele pune a defesa com um passe mais profundo.

Com armas como Tee Higgins, Tyler Boyd e C.J. Uzomah – além do já mencionado Chase -, o quarterback espalha a bola pelo campo como poucos fazem atualmente. Sem dúvidas, os Rams farão de tudo para dificultar sua vida, mas Burrow tem as habilidades perfeitas para controlar o relógio e punir a defesa rival com sua mistura de passes curtos e longos.

Por que os Bengals vão vencer o Super Bowl 56?

Além dos pontos previamente citados, os Bengals têm muitas outras qualidades subestimadas. Uma delas é sua forte defesa que cresceu muito de produção nestes playoffs. Por terra, o front-seven esteve entre os cinco melhores da liga em 2021 e não deve ter problemas contra a dupla Sony Michel/Cam Akers, que está sofrendo para ganhar jardas nos últimos jogos.

Por falar em jogo terrestre, olho sempre em Joe Mixon. O excelente running back acaba passando ‘desapercebido’ no ataque de Cincinnati, mas é uma peça fundamental no plano de jogo. Sempre com boas corridas em momentos cruciais, ele será fundamental tanto na proteção de Joe Burrow como na conquista de primeiras descidas e no ‘controle do relógio’ do confronto.

Voltando a falar da defesa, não se esqueça que este grupo já forçou sete turnovers nessa pós-temporada, além de ter contido Patrick Mahomes em sua própria casa. O pass-rush é comandado por Trey Hendrickson e Sam Hubbard, que fizeram um inferno na vida de Mahomes na final da AFC.

Com todos esses pontos a favor e um elenco jovem tido como ‘azarão’ por todos os playoffs, mas que foi capaz de bater os dois principais cabeças de chave da AFC fora de casa, os Bengals vão chocar o mundo mais uma vez e saírem do SoFi Stadium como campeões do Super Bowl pela primeira vez em sua historia!

    Matheus Puk

    Ex-estudante de jornalismo, Matheus escreve sobre suas maiores paixões: os esportes americanos.

    Odds Shark Ad Bottom