Bucs serão o primeiro time a jogar o Super Bowl em casa? Veja quando isso quase ocorreu

buccaneers-super bowl 55

A NFL vai conhecer no próximo domingo (24) os campeões da Conferência Americana e Nacional que se enfrentarão no Super Bowl 55. Uma dessas equipes é o Tampa Bay Buccaneers – que pode fazer algo histórico caso vença o Green Bay Packers: disputar a grande final jogando no seu próprio estádio. Lembrando que a finalíssima será realizada no dia 07 de fevereiro no Raymond James Stadium, casa dos Bucs na Flórida.

Além de toda a nuance de poder jogar como mandante do Super Bowl sob seus domínios, o duelo ainda reserva uma final aguardada para fim de campeonato, mas, que, ficou reclusa para Conferência Nacional entre Tom Brady e Aaron Rodgers. Dois dos maiores quarterbacks da liga.

Veja também:

Todavia, justamente quando pode conseguir esse feito inédito de ser o primeiro time da NFL a jogar em casa o SB, os Bucs, terão o azar de não ter torcedores em sua capacidade máxima no estádio, pois a pandemia do Covid-19 impede qualquer chance que tenha os piratas (torcedores) de Tampa contra qualquer dos possíveis rivais, seja Kansas City Chiefs ou Buffalo Bills, caso supere os Packers.

Por outro lado, não será a primeira vez que um time faz uma temporada que apresente possibilidades de sediar a final em sua própria casa e estar em campo: Arizona Cardinals, Houston Texans, Miami Dolphins (três vezes), e Minnesota Vikings chegaram próximos do feito, mas morreram na praia. Veja com detalhes as situações de cada um:

>>> Confira o calendário completo dos playoffs e as demais prévias

Temporada de 1970 – Miami Dolphins

Justamente na primeira temporada da junção da AFL e NFL (algo que segue até este século) a final da liga seria disputada no campo do Miami Dolphins. Na temporada regular, a franquia terminou com um 10-5. Por sua a vez, o time, acabou caindo a dois jogos da final, já que fora derrotado pelo atual Las Vegas Raiders ( à época era Oakland) por 21 a 14.

A partida teve o lendário técnico Don Schula no comando dos golfinhos e do outro lado, “somente” John Madden, sim, aquele mesmo nome dado para o jogo oficial da NFL. Não é à toa que sobrenome do Head Coach dos Raiders apareça no game. Após um primeiro tempo empatado, os mandantes levaram a melhor no duelo, que impossibilitou com duas rodadas de antecedência o feito inédito. O SB acabou sendo entre Baltimore Colts e Dallas Cowboys. Vitória dos Colts por 16 a 13.

Temporadas de 1994 e 98 – Miami Dolphins

Ainda que, neste momento, os Dolphins já tivessem um respeito maior da liga, pois havia sido bicampeão em 1972 (o único invicto) e 73 e participado de cinco finais, a cidade de Miami não pôde ver seu ídolo, Dan Marino, conquistando o anel dentro da sua própria casa – mesmo que tenha tido duas oportunidades para isso.

Primeiramente, a equipe de Marino fez uma campanha de 10-6 e foi aos playoffs. No jogo válido pelo Wild Card, a primeira amostragem fora feliz para um fim diferente. Com um tranquilo 27 a 17 se classificou para o Divisional. Após terminar com 21 a 6 de frente diante do San Diego Chargers, os Dolphins passaram a etapa final zerada e levaram a virada para 22 a 21 – mais uma vez vendo o sonho de uma franquia fazer o SB em casa ir para o espaço.

Posteriormente, caso fosse eliminado nessa possibilidade, já podia pedir música no fanático nos dias hoje. Aconteceu: Miami repetiu a dose em 1998. O time foi para os playoffs após um 10-6 e foi para pós-temporada enfrentar o Buffalo Bills – vitória por 24 a 17 no Wild Card.

Porém, mais uma vez Miami foi eliminado no Divisional. Se na última havia sido uma virada dolorida, desta vez foi um massacre: 38 a 03 contra o Denver Broncos de John Elway – com direito a duas INTs de Dan Marino.

Temporada 2014 – Arizona Cardinals

A possibilidade de chegar ao Super Bowl só voltou a ser real no novo século. Após os Dolphins ficarem próximos disso, desta vez, era o Arizona Cardinals, postulante à fazer história.

Com um 11-5 diante dos rivais na temporada regular, os Cardinals chegaram aos playoffs com um problema inexplicável na posição de quarterback. Primeiro, Carson Palmer machucou o joelho contra os Rams. O reserva, Drew Stanton, também acabou tendo uma contusão séria na mesma região do companheiro e ambos acabaram vendo a franquia dos Cardinals sucumbir com o terceiro QB, que era Ryan Lindley, estreante em playoffs. Resultado: derrota por 27 a 16 contra o Carolina Panthers no Wild Card e fim do sonho de disputar o SB em casa.

Temporada 2016 – Houston Texans

O Houston Texans foi o próximo time a desafiar a maldição de não conseguir disputar a final da liga dentro da sua própria casa. Depois de passar com um 9-7 na temporada regular, os Texans eliminaram o Oakland Raiders por 27 a 14 no Wild Card.

Dessa forma, a campanha rumo ao fim do tabu continuava. Porém, o rival da vez era o grande time deste século: New England Patriots. E fora de casa. Enfim, havia muitos álibis para não conseguir chegar no tão sonhado SB dentro dos próprios domínios. E o Houston Texans acabou eliminado por  34 a 16 no Gillette Stadium.

Temporada 2017 – Minnesota Vikings

Dos citados, o Minnesota Vikings de 2017 foi quem chegou mais próximo de quebrar a ‘maldição’ – ficando a apenas um jogo da finalíssima. A campanha de 13-3 dos Vikings colocava o time como um dos favoritos a taça.

Ainda que, tenha entrado na segunda rodada dos playoffs, o time eliminou o New Orleans Saints por 29 a 24, após um dos jogos mais épicos da liga. Depois de tomar a virada faltando 24seg, o WR Stefon Diggs, em jogada de 61 jardas correu para a final da NFC – duelo apelidado de ‘o Milagre de Minneapolis’.

Entretanto, a um jogo de quebrar a sina, a franquia foi massacrada por 38 a 7 pelo Philadelphia Eagles – time que se tornaria campeão naquela temporada. Nick Foles teve uma noite mágica destruindo então a melhor defesa da NFL; 26 de 33 passes completos, 352 jardas e três touchdowns.

Temporada 2020: Tampa Bay Buccaneers?

A franquia do Tampa Bay Buccaneers sabe o que quer na temporada. Esse movimento foi claro desde que, fechou com QB Tom Brady e em seguida com o TE Rob Gronkowski. Um time que não avançava aos playoffs desde 2007 e não chega na final da conferência desde 2002.

A campanha de 11-5 liderada por Brady não foi capaz de ficar na frente dos Saints de Drew Brees. Por conta disso, o time só joga fora de casa na pós-temporada. Primeiro, passou pelo Washington Football Team. Em seguida, pegou o New Orleans, que o vencera em duas oportunidades na fase regular, mas que não foi capaz de parar o novo camisa 12 dos Bucs e caíram no SuperDome por 30 a 20.

Enfim, agora, veremos no Lambeau Field, os Buccaneers enfrentarem a máquina ofensiva liderada por Aaron Rodgers na geleira de Wisconsin. Será que eles alcançam o feito inédito?

HISTÓRICO DE FRACASSOS

Daqueles times que sonharam mais próximo de chegar no SB dentro da sua própria casa, somente OITO foram capazes de atingir os playoffs na temporada em questão. Já em outras 44 vezes os times não conseguiram sair de onde começaram: fase de classificação.

Será que os Bucs conseguem finalmente quebrar a ‘maldição’? Veremos no domingo!

    Alysson Rodrigues

    Jornalista com MBA em mídias digitais e nato contador de histórias. e o seguinte: todos os torcedores são conquistados por dinastias positivas ou negativas - não existe essa de 'modinha'.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Odds Shark Ad Bottom