Prévia da temporada 2014 – Miami Dolphins

Confira o que esperar do Miami Dolphins na temporada 2014

Draft
Ja’Wuan James – OL
Jarvis Landry – WR
Billy Turner – OL
Walt Aikens – CB
Arthur Lynch – TE
Jordie Tripp – LB
Matt Hazel – WR
Terrence Fede – DE
Estatísticas em 2013 (Média por jogo)
Jardas aéreas 222.9 (20º)
Jardas terrestres 90.0 (26º)
Jardas aéreas cedidas 234.5 (16º)
Jardas terrestres cedidas 124.9 (24º)
Líderes
Passe Ryan Tannehill – 3913 jardas
Jogo corrido Lamar Miller – 709 jardas
Jogo aéreo Brian Hartline – 1016 jardas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A temporada de 8 vitórias e 8 derrotas no ano passado não foi das piores para o time de Miami, mas o gosto de que algo mais poderia ter acontecido é certo. Os Dolphins começaram 2013 como o segundo melhor time na sua divisão. Jets e Bills não haviam se reforçado, então poderia ser um ano de mais vitórias para Miami, quem sabe até uma aparição nos playoffs. Mas foi um desastre. Poucos destaques defensivos, uma secundária fraca, linebackers inexistentes, linha ofensiva submissa e ofensivamente um fiasco.

Muito se esperava desta dupla. Pouco rendeu.
Muito se esperava desta dupla. Pouco rendeu.

Para a atual temporada, o time se reforçou em pontos cruciais. Primeiramente, Mike Sherman não é mais o coordenador ofensivo do time. Bill Lazor, que foi técnico de QB na Philadelphia, assume a posição. Jeff Ireland também não é mais o GM. Dennis Hickey foi o responsável pelas transações do time deste ano.

Escolha de primeira rodada no draft, Ja’Wuan James vai ser titular na linha ofensiva. Outro nome novo na linha de frente de Miami será Shelley Smith. Proteger o QB foi a primeira coisa que pensaram. Não poderiam estar mais certos que isso. Tannehill sofreu bastante com sacks na temporada passada. O jogo terrestre dos Dolphins foi horrendo. A chegada de Knowshon Moreno deve dar mais gás para Miami. Não é a salvação, mas garante uma temporada melhor que 90 jardas terrestres por jogo. Os TEs do time continuam os mesmos. Charles Clay fez boa temporada, conseguindo 11 jardas por recepção. É um alvo confiável. O WR Mike Wallace continua sendo o recebedor número um, junto com Hartline, que liderou o time em jardas aéreas em 2013. Jarvis Landry deverá ter suas chances retornando kickoffs, ou punts, mas também pode ser alvo de Tannehill em alguns jogos.

Os Dolphins contam com bons DEs e DTs. Cameron Wake e Olivier Vernon fizeram boa temporada. Randy Starks e Jared Odrick também conseguiram bons números. O que precisa ser melhorado é o jogo dos LBs. É por isso que Mark Duffner foi eleito o novo técnico dos linebackers. Wheeler, Misi e Ellerbe terão que mostrar mais vontade para defender o jogo corrido.

James será o novo 'protetor' de Tannehill.
James será o novo ‘protetor’ de Tannehill.

Nos cantos, Brent Grimes continua com sua posição cativa. Para cobrir o outro canto da defesa, Miami contratou Cortland Finnegan, já que Dimitri Patterson saiu. O draftado Walt Aikens deverá receber suas chances, mas talvez não sejam muitos jogos. Reshad Jones continua com sua posição de safety no time e ganha novo companheiro: Louis Delmas, que chega de Detroit, onde fez boa temporada de 2013.

Previsão Endzone Brasil: Os Dolphins tinham tudo para conseguirem uma boa temporada no ano passado, mas não vingaram. Agora está tudo diferente. Novos coordenadores, novos técnicos e nova linha ofensiva. Miami fez boas movimentações no mercado, mas não me parece o bastante para conseguir uma temporada razoável. Acredito que a temporada de 2014 será 6-10. Mais um longo ano para o torcedor dos Dolphins.

    Marcelo Camêlo

    Jornalista formado, apaixonado pelos esportes americanos e colaborador do Endzone Brasil.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Odds Shark Ad Bottom