Muito prazer, Malcolm Smith

Certamente o Super Bowl 48 decepcionou a maioria dos fãs de futebol americano quando nos referimos ao equilíbrio. Para quem apostava em Peyton Manning, Russell Wilson, Demaryius Thomas e Marshawn Lynch para MVP, se surpreendeu com a escolha de Malcolm Smith. Todo jogador tem sua história. Conheça agora a do linebacker dos Seahawks, Malcolm Xavier Smith, nascido no dia 5 de julho de 1989, na cidade de Woodland Hills, na Califórnia.
Durante o colegial, Smith atuou como running back e linebacker. No seu último ano, jogando como corredor, o camisa 53 de Seattle correu para 919 jardas em 118 corridas e marcou 15 touchdowns. Na sua posição de origem, Smith produziu 31 tackles, dez sacks e recuperou um fumble. Vale ressaltar que no seu último ano de colegial, o jogador perdeu metade da temporada com uma lesão na perna.

College Football
Na faculdade foi jogar em USC, onde foi treinado por Pete Carroll. Em 2007, como freshman, foi reserva e teve poucas oportunidades na defesa, tendo atuado mais no time de especialistas. Encerrou sua primeira temporada no universitário com seis tackles e um fumble forçado.
O ano de 2008 não foi repleto de oportunidades e o linebacker continuou sendo reserva, mas sempre com sua colaboração nos times especiais. Com números melhores, mas não muito expressivos, Malcolm Smith aplicou 18 tackles em 13 jogos.
Em 2009, o terceiro anista teve o jogo de sua carreira contra UCLA, retornando uma interceptação de 62 jardas para touchdown, se tornando o jogador da semana naquela ocasião.
Em 2010, o linebacker não foi tão bem, por isso foi recrutado no fim do draft. Mas nos bastidores da equipe diziam que Smith era um dos jogadores mais agressivos do time.
O Draft de 2011 tinha um total de 254 escolhas, Smith foi a 242, indo para os Seahawks na última rodada. Esse recrutamento dos Seahawks foi muito bom, pois os atuais campeões trouxeram jogadores como Richard Sherman, K.J Wright, Byron Maxwell e Kris Durham (WR dos Lions).
NFL
Smith e o troféu Vince Lombardi (Komon News)
Smith estreou em 2011, mas assim como no começo de sua carreira universitária, não recebeu oportunidades. O quadro de linebackers de Seattle era bom e já contava com atletas com K.J Wright, Heath Farwell e Leroy Hill. Mas, mesmo assim, o até então novato, foi bem. Aplicou 16 tackles, dois sacks e forçou dois fumbles.
Em 2012, os olhares começaram a se voltar para Seattle devido à juventude e a grande qualidade técnica de seus jogadores. Smith mais uma vez tentava ganhar a vaga, mas a concorrência era muito grande. O camisa 53 terminou a temporada com 22 tackles e um fumble recuperado.
Se a temporada de 2013 não foi o ano da glória de Malcolm Smith, quando será? Se destacando quando haviam jogadores contundidos ou no revezamento que acontece durante o jogo, Smith teve sua maior quantidade de tackles aplicados nessa temporada, foram 92 no total, além de um sack e um fumble forçado.

Para fechar a temporada com chave de ouro, o linebacker interceptou uma bola contra San Francisco, colocando os Seahawks no Super Bowl. Na grande decisão da temporada, uma interceptação para touchdown e uma recuperação de fumble, além de nove tackles.
Esse é Malcolm Smith, sendo um novo herói improvável. Será que temos um novo Tom Brady ou foi apenas um momento David Tyree na carreira do jovem linebacker?

    Última Jarda

    Time Última Jarda - as principais notícias do mundo da NFL estão aqui!

    2 thoughts on “Muito prazer, Malcolm Smith

    • 12 fevereiro, 2014 em 13:06
      Permalink

      Nao me decepcionou nenhum pouco Seahawks me vingaram, o Broncos tiraram os Patriots pra nao jogar bosta nenhuma

      Resposta
      • 13 fevereiro, 2014 em 18:15
        Permalink

        Eu concordo! Faltou competição, mas não me decepcionou.

        Resposta

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Odds Shark Ad Bottom