Broncos vs Seahawks – Super Bowl 48

 Estádio: MetLife Stadium
Horário: 21h30
Transmissão: ESPN e Esporte Interativo
 Independente do time que torce, todo amante de futebol americano ficou feliz com o duelo entre Denver Broncos e Seattle Seahawks no Super Bowl XLIII. Confronto que foi se desenhando ao longo da temporada, aguardado com ansiedade a cada semana em que ambos os times davam espetáculo dentro do campo. Cada um do seu jeito, são as ambiguidades que tornam esse embate tão especial. O final da estrada foi o mesmo, o MetLife Stadium, mas o caminho percorrido para chegar lá foi completamente diferente.
Denver chegou lá destruindo ofensivamente, quebrando todos os recordes possíveis e imagináveis semana após semana. Manning e companhia tiveram uma temporada perfeita, quebrando o recorde de Pontos (606), touchdowns (76), first downs (293) e pontos no segundo tempo (318). Além de igualar a marca de três jogos com 50 ou mais pontos, intacta desde 1969, o Denver desse ano é o único time da história a ter cinco jogadores com pelo menos 10 touchdowns: Demaryius Thomas (14), Eric Decker (11), Wes Welker (10), Julius Thomas (12) e Knowshon Moreno (13). Nunca um time conseguiu mais de três atletas com dez ou mais TDs.
Já Seattle fez o caminho oposto, estabelecendo o jogo terrestre e confiando em uma das melhores defesas da história da NFL. O grupo comandado por Earl Thomas e Richard Sherman foi o melhor da liga em quase todos os quesitos em 2013: cedeu menos jardas (4,378) e pontos (231), foi o melhor contra o passe, o que mais conseguiu interceptações (28), o que menos levou TDs terrestres (4) e o que mais conseguiu turnovers (39).
Será o melhor ataque contra uma das 10 melhores defesas de todos os tempos pela primeira vez disputado em um clima hostil. Antes mesmo da bola oval voar em Nova Iorque, o Super Bowl XLVIII já entrou para a história.
Wilson no duelo da pré-temporada (Reprodução.Seahawks)
Últimos confrontos
As últimas três vezes que Broncos e Seahawks se enfrentaram foram em jogos de pré-temporada, quando os times não jogam para valer. Mas como no Super Bowl vale se apegar a tudo, nesses três últimos jogos os Seahawks venceram os dois últimos: 40 a 10 e 30 a 10. Em 2011, os Broncos venceram por 23 a 20.
Falando de temporada regular, o último duelo foi em 2010, quando o time de Seattle subiu a montanha para jogar no Mile High e acabou derrotado por 31 a 14. Kyle Orton foi o QB dos Broncos na partida e Matt Hasselbeck o dos Seahawks.
No geral, em 54 jogos, o time de Denver leva a melhor e tem 34 vitórias contra 19 derrotas.
Chave da vitória para os Broncos
Manning ainda não sofrreu sack nos playoffs, muito por conta da velocidade com que faz o passe e o belo trabalho de sua linha ofensiva. É exatamente o que precisa fazer para neutralizar o ótimo pass-rush de Seattle. Outro ponto fundamental é não abdicar do jogo corrido. A variação de jogadas dificultará o rodízio de defensive ends que Carroll faz tão bem. Corridas fortes pelo meio com avanços curtos, foi assim que Seattle perdeu os últimos dois jogos, para os Cardinals e para os Niners. Falar em algo a melhorar no jogo aéreo de Denver é complicado, Manning e companhia beiraram a perfeição em 2013. Uma boa opção será abusar dos passes rápidos pelo meio, ponto fraco do esquema “cover 3” dos Seahawks. Embora seja muito difícil lançar para Demaryius Thomas, pela marcação de Richard Sherman, eo WR tem talento suficiente para bater o cornerback. Manning deve usá-lo nos momentos certos.
Com tantos holofotes para “o melhor ataque contra a melhor defesa”, o desempenho da defesa dos Broncos será o diferencial do jogo. Mesmo  sem Von Miller e Chris Harris, o grupo vem melhorado demais nas últimas semanas, cedeu uma média de 15 pontos nas quatro últimas partidas. Nos quatro últimos jogos, o jogo corrido adversário não passou das 87 jardas, boa notícia quando precisa parar Marshawn Lynch. Manter Russell Wilson dentro do pocket será de vital importância para as pretensões dos Broncos na partida. Ele pode castigar tanto com passes em movimento como pelo chão, principalmente nas jogadas de “read option”, por isso é necessário que um dos linebackers acompanhe a movimentação dele na maioria das jogadas.
Chave da vitória para os Seahawks
Ofensivamente, a chave da vitória dos Seahawks passa necessariamente pelo RB Marshawn Lynch. Foi assim que Seattle chegou aonde está, é o primeiro time desde de 2006 a chegar no Super Bowl correndo mais de 500 vezes coma bola na temporada regular. A Defesa dos broncos contra corridas melhorou nas últimas semanas, Lynch não terá facilidade para encontrar seu melhor “beast mode”. Estabelecer o jogo corrido para ocasionalmente uma bola longa no play action, coisa que Russell Wilson faz muito bem.
A famosa jogada de fingir a corrida e ir para o passe é ainda mais crucial para os Seahawks, devido a incrível habilidade que Russell Wilson possui para fazer masses em movimento. Tática que será fundamental no próximo domingo, alternar a posição que o QB faz os passes dificulta muito a pressão da defesa de Denver. A volta de Percy Harvin na posição de slot será crucial, pois atrai a atenção dos linebackers e deixa os WRs com marcação simples algumas vezes.
Dizem que o melhor jeito para brecar Manning é  utilizar formações que o confunda, não é o que os Seahawks vão fazer. Em 88% das jogadas de defesa em 2013, o esquema foi exatamente o desenhado antes do snap. Em 78% usaram o cover-3 ou cover-1 com Thomas sozinho pelo meio, como já explicado detalhadamente. Grupo é tão bom que pode se dar ao luxo de mostrar ao ataque exatamente o que vai executar. Manning deve explorar o ponto fraco desse esquema com rotas de cortes bruscos pelo meio, como “hook” ou “curls”, que esse ataque executa com perfeição. Pete Carroll e o coordenador Dan Quinn devem se prevenir contra esse tipo de jogada.

Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL,  
Matheus Filippi é editor do @NFLBrasil.
    

    Última Jarda

    Time Última Jarda - as principais notícias do mundo da NFL estão aqui!

    3 thoughts on “Broncos vs Seahawks – Super Bowl 48

    • 2 fevereiro, 2014 em 17:08
      Permalink

      AAAAAAAAAAAHHHHHHH MAIS UM SUPER BOWL! TÔ MALUCOOO!!!!!!!!!!!!!!!

      Resposta
    • 2 fevereiro, 2014 em 21:32
      Permalink

      “Independente do time que torce, todo amante de futebol americano ficou feliz com o duelo entre Denver Broncos e Seattle Seahawks no Super Bowl XLIII.” TÁ DE BRINCADEIRA NÁ!? EU QUERO MAIS É QUE OS SEAHAWKS APANHEM QUE NEM OS BRONCOS APANHARAM DOS 49ERS NO SUPERBOWL XXIV!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Resposta
    • 3 fevereiro, 2014 em 1:35
      Permalink

      Hahahaha foi uma Lavada ! Peyton foi jogar ? Um dos melhores com ctz porém hj broxante !

      Resposta

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Odds Shark Ad Bottom