MetLife Stadium: a casa do Super Bowl 48

A casa do Super Bowl 48 (Divulgação)

Nada melhor do que um estádio grandioso para servir de palco para um grande evento. Para o Super Bowl 48, o local escolhido foi o MetLife Stadium. O estádio de futebol americano foi construído no distrito de East Rutherford, localizado no estado de New Jersey. Antigamente conhecido por New Meadowlands Stadium, o estádio é administrado pela MetLife Stadium Company, LLC e foi inaugurado no dia 10 de abril de 2010. Em 2011, a MetLife, companhia de seguros de New York, adquiriu os direitos para o uso do nome do estádio, transformando o nome para o que conhecemos atualmente.
 

O MetLife Stadium tem capacidade para 82.500 espectadores, incluindo 10.005 assentos em aproximadamente 218 camarotes, fazendo do estádio o terceiro maior da NFL em capacidade, atrás dos estádios FedEx Field (utilizado pelo Washington Redskins) e do AT&T Stadium (casa do Dallas Cowboys).

O estádio é o único da NFL compartilhado por dois times, sendo a casa do New York Jets e do New York Giants. Antigamente, as duas franquias utilizavam o estádio chamado de Giants Stadium. Porém, diferente do antigo, os Jets não serão mais apenas um parceiro secundário. Os gastos para construção foram compartilhados igualmente pelos dois times
 
O New York Giants jogou sua primeira partida no estádio no dia 12 de setembro de 2010, contra o Carolina Panthers, e saiu vencedor com o placar de 31 a 18. Já o primeiro jogo dos Jets foi em um Monday Night Football, contra o Baltimore Ravens, que venceu os mandantes por 10 a 9.
 
A primeira partida entre os donos do estádio, ocorreu no dia 24 de dezembro de 2011 e teve vitória dos Giants sobre os Jets por 29 a 14. O resultado ajudou os Giants a se classificarem para os playoffs, enquanto praticamente acabou com as chances do New York Jets de irem para a pós-temporada.
 
O design 
 
O estádio é conhecido por um exterior feito de grelhas de alumínio e pela iluminação interior que tem diferentes cores dependendo de qual time está jogando como mandante das partidas: azul para os Giants e verde para os Jets. Esta é uma técnica originada no Allianz Arena, que é compartilhado entre os dois principais clubes de futebol da cidade de Munique, na Alemanha, o Bayern de Munique e 1860 Munique. 
Essencialmente, ao contrário do antigo Giants Stadium, o MetLife Stadium pode ser facilmente convertido de um jogo do Giants para um jogo dos Jets, ou vice-versa, em questão de horas.
 
Para alterar as decorações de campo, duas equipes de 4 homens levam cerca de 18 horas para trocar as imagens e escritas das respectivas  endzones. Ao contrário da maioria dos estádios da NFL, o logo tipo da liga é pintado no meio-campo ao invés do escudo de uma das equipes, o que também serve para encurtar o tempo de transição.
 

O MetLife Stadium, diferente de muitos outros espaços utilizados pela NFL, não tem um teto. Propostas para incluir o teto falharam devido a diversas discussões de cunho financeiro. Assim, eventos fechados não podem ser realizados na instalação, o que contraria os objetivos originais do projeto que New Jersey pretendia.
 
A escolha para sediar o Super Bowl
 
A NFL exige que, para um estádio sediar o Super Bowl, ele deve ter uma temperatura média de 10 graus ou mais em fevereiro ou ser realizado em uma instalação climatizada coberta. No entanto, para 2014, o comissário da liga Roger Goodell dispensou esta exigência.
 
– Uma circunstância única, com base na oportunidade de celebrar a construção e a grande herança histórica da NFL na região de New York” – disse o comissário da maior liga de futebol americano do mundo.
 
Com esta inusitada escolha, que normalmente não seria permitida, o palco do Super Bowl XLVIII será o primeiro em muitas categorias. Como por exemplo, ser o primeiro Super Bowl a ser jogado ao ar livre em um ambiente frio, o primeiro jogado no dia 2 de fevereiro, o primeiro a ser jogado ao ar livre em uma grama artificial desde Super Bowl X, no Miami Orange Bowl e o primeiro em que dois estados dos Estados Unidos (New York e New Jersey) irão compartilhar seus deveres de organização.
 
O clima
 
Neve toma conta do MetLife Stadium dias antes do Super Bowl

A mãe natureza não está agindo de acordo com a maneira que a maioria gostaria para a grande final do dia 2 de fevereiro. Diariamente coberto de neve, o MetLife Stadium poderá sofrer com temperaturas muito baixas e ventos muito fortes.
 

Muito se diz, porém, que pode-se olhar essa situação de maneira positiva. Se o Super Bowl tivesse sido no dia 21 de janeiro, ele teria convivido com uma tempestade de neve que chegou a acumular e passar dos 30 centímetros. Apesar dos problemas, a organização do evento disse que a data só será alterada se a situação piorar e muito.
 
A previsão oficial para o horário do jogo é de -7ºC, além de ventos que poderão chegar até 80 km/h. Se isto se confirmar, este será o Super Bowl a céu aberto mais frio da história, superando o famoso evento de 1972, o mais frio até então, que chegou a mostrar temperaturas de 3ºC.
 
Cercado de história, mesmo em poucos anos de vida, o MetLife Stadium abrigará um dos Super Bowls mais aguardados dos últimos anos, que remete um jogo de ataque contra defesa, um jogo de uma geração antiga contra uma nova geração. Será que com tantos elementos interessantes e chamativos, o clima conseguirá atrapalhar a partida? Ou ele será apenas um motivo a mais para que o vencedor fique consagrado na história como um dos maiores times de todos os tempos?


Caio Porthus assiste o VT de jogos da NFL durante
a semana, para não perder um lance sequer.
Curitibano de nascimento, escreve para a @NFLBrasil semanalmente.
 


    Última Jarda

    Time Última Jarda - as principais notícias do mundo da NFL estão aqui!

    One thought on “MetLife Stadium: a casa do Super Bowl 48

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Odds Shark Ad Bottom