Seahawks vencem os Cardinals e seguem na liderança da NFC Oeste

TE Zach Miller recebendo o touchdown (Site oficial/Cardinal)

Como joga fácil esse time do Seattle Seahawks! Superior em todos os aspectos, o time dominou o Arizona Cardinals e venceu o Thursday Night Football desta quinta-feira (17) por 34 a 22 no Estádio da Universidade de Phoenix. Russel Wilson foi o destaque do jogo, ele lançou 285 jardas e três touchdowns contra a boa defesa dos Cardinals.

Apesar de jogar longe de seu torcedor, Seattle entrou em campo com uma intensidade impressionante, parecia que o time estava atuando no CenturyLink Field. Os visitantes abriram o placar logo na primeira campanha da equipe no ataque, um rápido drive que terminou com um passe maravilhoso de Russell Wilson para o WR Sidney Rice no fundo da endzone.

A melhor defesa da NFL roubando a bola do adversário apareceu logo em seguida,   o safety Earl Thomas interceptou um passe de Carson Palmer e forçou o 18º turnover desse grupo defensivo em 2013. Os Seahawks aproveitaram a posse de bola e marcaram seu segundo touchdown na partida, mais um ótimo passe de Wilson na endzone, dessa vez para o TE Zach Miller.

Muito mal na partida até então, o ataque dos Cardinals deu mostras de que poderia fazer algo de produtivo. Aos trancos e barrancos, a campanha de 11 jogadas e seis minutos, melhor do time no primeiro tempo, terminou com um field goal de 49 jardas convertido pelo kicker Jay Feely.
Marshawn “The Beast” Lynch (Site oficial/Cards)

Ao contrário do ataque, a defesa dos Cardinals estava muito bem na partida, colocando bastante pressão em Russell Wilson. Em uma dessas investidas, o LB Matt Shaughnessy pegou Wilson bem atrás da linha de scrimmage, forçou um fumble do quarterback e recuperou a bola a apenas três jardas da endzone adversária. Em apenas uma jogada, Rashard Mendenhall ultrapassou a linha de goal e anotou o primeiro TD de Arizona na partida. Curioso ver os sete pontos anotados através de uma corrida, o time foi ridículo no jogo terrestre em toda a primeira etapa (22 jardas). 

Seattle ainda chutou um field goal de 51 jardas, colocando a diferença em uma posse de bola no final da primeira etapa. Distância no marcador que deve ter sido comemorada pelo torcedor de Arizona, pois Seattle teve quase o triplo de jardas totais na primeira metade do jogo.
Os Cardinals voltaram para o segundo tempo convertendo mais um field goal longo, dando a entender que equilibrariam as ações no segundo tempo. Doce ilusão, os Seahawks anotaram mais dois touchdowns no terceiro período e praticamente mataram o confronto. Primeiro deles em um bom passe de Wilson para o TE Kellen Davis, o outro com um avanço curto de Marshawn Lynch, meio sumido em relação aos outros jogos da equipe. O terceiro período terminou e o ataque de Arizona ainda não tinha passado das 100 jardas!
Praticamente definida, a partida foi bem morna no último quarto. Além de um field goal anotado de cada lado, Arizona descontou com um TD aéreo na conexão de Palmer com o calouro Jeron Brown. Nada que colocasse em risco a vantagem dos Seahawks.
Mais líder do que nunca na NFC Oeste, o Seattle Seahawks chega a 6-1 e abre dois jogos de vantagem em relação ao rival San Francisco 49ers. Já o Arizona Cardinals estaciona na lanterna da divisão com três vitórias e quatro derrotas. Arizona volta a campo no dia 27 de outubro, o time recebe o Atlanta Falcons em Phoenix. Seattle joga no dia seguinte (28), os Seahawks viajam até St. Louis para encarar os Rams no Monday Night Football da semana 8.

Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL,  
Matheus Filippi é editor do @NFLBrasil.
    

    Última Jarda

    Time Última Jarda - as principais notícias do mundo da NFL estão aqui!

    3 thoughts on “Seahawks vencem os Cardinals e seguem na liderança da NFC Oeste

    • 18 outubro, 2013 em 7:39
      Permalink

      O jogo foi bom de se assistir, Russel Wilson jogou muito bem, mais sorte aos cardinals na proxima!!!

    • 18 outubro, 2013 em 15:23
      Permalink

      Triste, entra ano e sai ano, e parece que não fazem nada pra melhorar essa linha ofensiva. Poor Larry Fitzgerald, um cara que supostamente seria uma lenda, jogando temporadas com QBs como PManning, TBrady, e etc, nunca mais terá uma temporada para se lembrar.

    • 19 outubro, 2013 em 3:18
      Permalink

      Estranhei a ausência do rosa na partida. O que aconteceu?

    Fechado para comentários.

    Odds Shark Ad Bottom