Prévia da temporada 2013: Tampa Bay Buccaneers

Estádio: Raymond James Stadium

Dono: Malcolm Glazer

Títulos de Super Bowl: Um, conquistado em 2002

Posição em 2012: (7-9) Empatado em último lugar da NFC South

Técnico: Greg Schiano

A estrela: Darrelle Revis

Quem pode surpreender:Doug Martin

Draft 2013:
Johnthan Banks – CB
Mike Glennon – QB
Akeem Spence – DT
William Gholston – DE

Plantel do Tampa Bay Buccaneers
Quarterbacks
  •  5 Josh Freeman
  •  8 Mike Glennon
  •  6 Dan Orlovsky
  •  2 Adam Weber
Running backs
  • 33 Peyton Hillis
  • 25 Mike James
  • 44 Spencer Larsen FB
  • 30 Brian Leonard
  • 41 Erik Lorig FB
  • 22 Doug Martin
  • 34 Michael Smith
Wide receivers
  • 13 Terriun Crump
  • 89 David Douglas
  • 18 Derek Hagan
  • 83 Vincent Jackson
  • 12 Carlton Mitchell
  • 85 Kevin Ogletree
  • 80 Chris Owusu
  • 17 Eric Page
  • 14 Bobby Sewall
  • 11 Tiquan Underwood
  • 19 Mike Williams
Tight ends
  • 82 Nate Byham
  • 84 Tom Crabtree
  • 87 Zach Miller
  • 86 Danny Noble
  • 81 Tim Wright
Offensive linemen
  • 66 Roger Allen III G
  • 71 Howard Barbieri G
  • 72 Gabe Carimi T
  • 73 Jace Daniels T
  • 69 Demar Dotson T
  • 75 Davin Joseph G
  • 62 Ted Larsen C
  • 79 Jamon Meredith T
  • 77 Carl Nicks G
  • 70 Donald Penn T
  • 60 Mike Remmers T
  • 64 Adam Smith G
  • 74 Cody Wallace C/G
  • 76 Jeremy Zuttah C
Defensive linemen
  • 91 Da’Quan Bowers DE
  • 94 Adrian Clayborn DE
  • 92 William Gholston DE
  • 95 Gary Gibson DT
  • 90 Derek Landri DT
  • 78 Lazarius Levingston DE
  • 65 Matthew Masifilo DT
  • 93 Gerald McCoy DT
  • 96 Steven Means DE
  • 98 Aaron Morgan DE
  • 68 Andre Neblett DT
  • 67 Ernest Owusu DE
  • 97 Akeem Spence DT
  • 50 Daniel Te’o-Nesheim DE
  • 61 Markus White DE
Linebackers
  • 52 Jonathan Casillas OLB
  • 51 Jacob Cutrera OLB
  • 54 Lavonte David OLB
  • 45 Dom DeCicco OLB
  • 59 Mason Foster MLB
  • 58 Ka’lial Glaud OLB
  • 53 Najee Goode MLB
  • 57 Adam Hayward OLB
  • 49 Joe Holland OLB
  • 56 Dekoda Watson OLB
Defensive backs
  • 21 Michael Adams CB
  • 32 Sean Baker SS
  • 27 Johnthan Banks CB
  • 23 Mark Barron SS
  • 43 Ahmad Black FS
  • 33 Deveron Carr CB
  • 26 Anthony Gaitor CB
  • 38 Dashon Goldson FS
  • 36 Danny Gorrer CB
  • 35 Cody Grimm SS
  • 29 Leonard Johnson CB
  • 31 Myron Lewis CB
  • 28 Rashaan Melvin CB
  • 46 Troy Nolan SS
  • 24 Darrelle Revis CB
  • 39 Branden Smith CB
  • 37 Keith Tandy FS
Special teams
  • 46 Andrew DePaola LS
  •  3 Derek Dimke K
  • 48 Andrew Economos LS
  •  7 Chas Henry P
  • 10 Connor Barth K
  •  9 Michael Koenen P
  •  1 Lawrence Tynes K



Mediano, essa é a palavra que define o Tampa Bay Buccaneers em 2012: 13º melhor ataque, 23º melhor defesa, três vitórias a mais do que o ano anterior… O problema é que um desempenho médio não é suficiente para chegar aos playoffs na NFC, especialmente em uma divisão com Atlanta Falcons e New Orleans Saints. Torcedores dos Bucs afirmam que o ano de reestruturação já se foi, agora querem ver resultados.
Pressão que cai especialmente nos ombros de Josh Freeman. Em seu último ano de contrato, ele terá que mostrar serviço para receber a tão sonhada renovação de contrato, assim como fez Joe Flacco nos Ravens ano passado. O técnico Greg Schiano já garantiu que Freeman será o titular na temporada que se aproxima, mas fontes da organização da franquia afirmam que o treinador já perdeu a fé em seu QB titular. Não foi a toa que Tampa Bay gastou uma escolha de terceiro round no quarterback calouro Mike Glennon.
Não que Freeman seja horroroso, mas a inconsistência pesa na hora de se destacar. Ele começou muito bem 2012 com 18 touchdowns e cinco interceptações nos nove primeiros jogos, mas fechou os últimos três com apenas 2 TDs lançados e dez turnovers.  Freeman terá basicamente o mesmo corpo de recebedores do ano anterior, a única baixa significativa é a saída do TE Dallas Clark. Seu principal alvo será mais uma vez  o consistente Vincent Jackson, que em sua primeira temporada com os Bucs recebeu 72 passes, melhor número de sua carreira, 1,384 jardas e oito touchdowns.
Apesar dos bons números de Jackson, quem realmente chamou atenção nesse ataque ano passado foi o calouro Doug Martin. Segunda escolha do time no draft 2012, ele chegou para dividir carregadas com LeGarrette Blount, mas roubou totalmente a cena. Como se não bastasse correr 1,454 jardas em seu primeiro ano na NFL, Martin recebeu 49 passes, para mais 472 jardas e 12 touchdowns. Com Blount dispensado, ele terá a missão de carregar o jogo terrestre da equipe de Tampa.
Mesmo com números consideráveis no ataque, a defesa dos Buccaneers deixou a desejar, especialmente contra o jogo aéreo. Após fechar 2012 como a pior defesa contra o passe, cedendo alarmantes 4,758 jardas aéreas, a diretoria da equipe se mexeu e reforçou a secundária com dois nomes de peso: o CB Darrelle Revis, ex-Jets, e o safety Dashon Goldson, ex-49ers. Contratações que trazem um certo risco,  pois Revis retorna de uma séria lesão no joelho e Goldson era famoso em San Francisco por querer apoiar demais contra o jogo terrestre e acabar queimado em alguns lances.
Acontece que na NFL de hoje em dia, não adianta muito trazer o melhor cornerback da liga e um safety de alto nível se o time não pressiona o quarterback adversário.  Os Bucs foram o quarto pior time em sacks ano passado, 27 no total, e não fizeram muito esforço para melhorar este ano. Michael Bennett, melhor pass-rusher do time em 2012, foi para o Seattle Seahawks, deixando Tampa ainda mais carente no quesito. Na ausência de Bennett, caberá a Adrian Clayborn e Da’Quan Bowers colocarem pressão no QB. Talento eles possuem, o problema é que não conseguem uma sequencia de partidas sem se contundirem.
Previsão do NFL Brasil: Josh Freeman será o fiel da balança para as pretensões do Tampa Bay Buccaneers em 2013. Se manter a regularidade, leva o Buccaneers a uma possível briga por playoffs e ganha uma boa extensão de contrato, agora mais uma temporada de inconsistência pode dar um fim a era Freeman em Tampa Bay. A defesa também tem sua parcela de culpa nessa equação. Com certeza fará números melhores do que em 2012, mas não levará a equipe a lugar algum se não aprimorar urgentemente o pass-rush. Não vejo melhora considerável a curto prazo, 8-8 está de bom tamanho.

Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL,  
Matheus Filippi é editor do @NFLBrasil.
  

    Última Jarda

    Time Última Jarda - as principais notícias do mundo da NFL estão aqui!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Odds Shark Ad Bottom