Prévia da temporada 2013: Minnesota Vikings

Estádio: Mall of America Field – Metrodome

Dono: Zygi Wilf

Títulos de Super Bowl: Nenhum, mas disputou a final nos anos de 1969, 1973, 1974 e 1976

Posição em 2012: (10 – 6) segundo colocado na NFC North. Foi aos playoffs como Wild Card e perdeu para o Green Bay Packers

Técnico: Leslie Frazier

A estrela: Adrian Peterson

Quem pode surpreender: Kyle Rudolph

Draft 2013:
Sharrif Floyd – T
Xavier Rhodes – CB
Cordarrelle Patterson – WR
Gerald Hodges – OLB
Jeff Locke – P
Jeff Baca – G
Michael Mauti – ILB
Travis Bond – G
Everett Dawkins – DT


Plantel do Minnesota Vikings
Quarterbacks
  •  4 McLeod Bethel-Thompson
  • 16 Matt Cassel
  •  7 Christian Ponder
  •  6 James Vandenberg

Running backs

  • 44 Matt Asiata
  • 23 Joe Banyard
  • 42 Jerome Felton FB
  • 32 Toby Gerhart
  • 48 Zach Line FB
  • 28 Adrian Peterson
  • 38 Bradley Randle
  • 43 Jerodis Williams
Wide receivers
  • 87 LaMark Brown
  • 11 Stephen Burton
  •  8 Erik Highsmith
  • 15 Greg Jennings
  • 84 Cordarrelle Patterson
  • 81 Jerome Simpson
  • 83 Rodney Smith
  • 18 Chris Summers
  • 19 Adam Thielen
  • 14 Joe Webb
  • 17 Jarius Wright
Tight ends
  • 45 Colin Anderson
  • 89 John Carlson
  • 40 Rhett Ellison
  • 86 Chase Ford
  • 82 Kyle Rudolph
Offensive linemen
  • 60 Jeff Baca G
  • 61 Joe Berger C/G
  • 76 Travis Bond G
  • 63 Brandon Fusco G
  • 66 Tyler Holmes G
  • 74 Charlie Johnson G
  • 75 Matt Kalil T
  • 79 Brandon Keith T
  • 78 Troy Kropog T
  • 71 Phil Loadholt T
  • 73 DeMarcus Love T
  • 68 Kevin Murphy T
  • 72 Seth Olsen G
  • 65 John Sullivan C
  • 64 Camden Wentz C
Defensive linemen
  • 69 Jared Allen DE
  • 62 Chase Baker DT
  • 99 Christian Ballard DT
  • 79 Everett Dawkins DT
  • 90 Fred Evans DT
  • 95 Sharrif Floyd DT
  • 97 Everson Griffen DE
  • 98 Letroy Guion DT
  • 94 Lawrence Jackson DE
  • 64 Marquis Jackson DE
  • 92 George Johnson DE
  • 76 Anthony McCloud DT
  • 91 D’Aundre Reed DE
  • 96 Brian Robison DE
  • 67 Collins Ukwu DE
  • 93 Kevin Williams DT
Linebackers
  • 59 Desmond Bishop OLB
  • 57 Audie Cole MLB
  • 51 Larry Dean OLB
  • 52 Chad Greenway OLB
  • 50 Erin Henderson MLB
  • 54 Gerald Hodges OLB
  • 47 Stanford Keglar OLB
  • 56 Michael Mauti MLB
  • 58 Tyrone McKenzie OLB
  • 55 Marvin Mitchell OLB
Defensive backs
  • 37 Brandan Bishop FS
  • 36 Robert Blanton FS
  • 27 Brandon Burton CB
  • 20 Chris Cook CB
  • 49 Darius Eubanks SS
  • 31 Bobby Felder CB
  • 24 A. J. Jefferson CB
  • 30 Greg McCoy CB
  • 41 Mistral Raymond SS
  • 29 Xavier Rhodes CB
  • 21 Josh Robinson CB
  • 33 Jamarca Sanford SS
  • 34 Andrew Sendejo SS
  • 35 Marcus Sherels CB
  • 22 Harrison Smith FS
  • 25 Rod Williams CB
Special teams
  • 12 Jeff Locke P
  • 46 Cullen Loeffler LS
  •  3 Blair Walsh K

Após míseras três vitórias em 2011, muito pouca gente, pra não dizer ninguém, acreditava que o Minnesota Vikings poderia apresentar algo de interessante ano passado.  No geral o time foi bem mediano mesmo, 14º da NFL no ataque e na defesa, mas mesmo assim disputou os playoffs.  Uma equipe com esses números geralmente não chega à pós-temporada, a não ser que tenha um cidadão chamado Adrian Peterson no elenco.
Mesmo retornando de uma gravíssima lesão no joelho, Peterson desafiou a lógica e teve um ano brilhante: 2097 jardas terrestres (ficando a apenas nove de quebrar o recorde total em uma única temporada), 12 TDs e uma média assustadora de seis jardas por corrida, desempenho que lhe rendeu o prêmio de MVP. Não é exagero dizer que ele carregou os Vikings nas costas ano passado.
Os números mostram isso. Minnesota chegou no mês de dezembro com uma campanha de 6-6, precisava vencer todas as partidas restantes para sonhar com playoffs. Pois bem, os Vikings ganharam de Chicago Bears, St. Louis Rams, Houston Texans e do Green Bay Packers e conseguiram uma das vagas de Wild Card. Nesses últimos quatro confrontos, o QB Christian Ponder lançou 630 jardas, quatro TDs e uma interceptação. Nas mesmas partidas, “All Day” Peterson correu 651 jardas e marcou os mesmos quatro touchdowns. É assustador quando o RB tem mais jardas terrestres do que o quarterback tem jardas aéreas.
Fato que mostra tanto a grandeza de Peterson como a fragilidade de Ponder. Ele protege bem a bola, mas também não faz grande coisa. Este ano terá a sombra do experiente Matt Cassel, ex-Chiefs, um começo de 2013 mais uma vez inconsistente pode custar a titularidade.
Para piorar, Ponder perdeu o WR Percy Harvin, jogador mais dinâmico desse ataque aéreo. O veterano Greg Jennings chegou para o seu lugar, será curioso ver como se sairá sem um quarterback de elite lançando a bola para ele.  Apesar da baixa, Ponder não pode reclamar de opções para lançar: além de Jennings, ele terá o WR calouro Cordarrelle Paterson, uma das três escolhas de primeira rodada no último Draft, com Kyle Rudolph, principal alvo na endzone ano passado, na posição de tight end.
A boa notícia para o torcedor de Minnesota é que as peças que ajudaram Peterson a fazer o que fez continuam as mesmas. A linha ofensiva comandada por Phil Loadholt e Matt Kalil e o fullback Jerome Felton continuarão a abrir buracos para “All Day” fazer o que sabe de melhor em 2013.
Já a defesa sofreu algumas mudanças, pelo menos foram mais reforços que baixas. A principal saída foi a surpreendente dispensa do CB Antoine Winfield, que apesar dos 35 anos ainda estava atuando bem. O calouro Xavier Rhodes, outra escolha de 1º rodada do último Draft, tem tudo para substituí-lo ao lado de Chris Cook. O único ponto fraco da secundária é a posição de strong safety, os Vikings não possuem um jogador talentoso para fazer dupla com o promissor Harrison Smith.
A primeira das três escolhas de primeira rodada foi gasta com o DT Shariff Floyd, um ótimo reforço para uma linha defensiva que computou 44 sacks ano passado e tem como principal nome o DE Jared Allen. O principal ponto fraco da equipe era a posição de MLB, até a aquisição do experiente Desmond Bishop, ex- Packers. Deve ser titular se ficar saudável e se adaptar ao esquema 4-3, com Erin Henderson voltando a ser OLB, sua posição de origem.
Previsão NFL Brasil: Cinco escolhas de primeira rodada nos últimos dois drafts mostram que o Minnesota Vikings está realizando um ótimo trabalho de reestruturação pensando no futuro da franquia. Vejo os Vikings muito fortes daqui a alguns anos, mas não agora. O QB Christian Ponder quebra um galho, mas não é e provavelmente nem será de elite. Adrian Peterson deve ter outra boa temporada, mas não tão fora da curva como foi em 2012, nunca na história um RB correu para dois mil jardas dois anos seguidos. Minnesota é a terceira força da NFC North, se vencer mais de oito partidas será uma surpresa.

Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL,  
Matheus Filippi é editor do @NFLBrasil.
    

    Última Jarda

    Time Última Jarda - as principais notícias do mundo da NFL estão aqui!

    14 thoughts on “Prévia da temporada 2013: Minnesota Vikings

    • 22 agosto, 2013 em 17:54
      Permalink

      um “cidadão” chamado Adrian Peterson? O cara não é só um cidadão não, é o governo inteiro, povo, nação, juventude kkkkk O cara simplesmente DESTRUIU as defesas adversárias, mesmo após a gravíssima lesão no joelho. Para mim o título de MVP mais merecido de toda a história da NFL

      Resposta
    • 22 agosto, 2013 em 20:25
      Permalink

      Não concordo com esse negócio de que os Vikings são 3ª força, isso é vício do autor, se o time terminou em 2º ano passado é porque atualmente é 2º força, ainda mais perante a situação corrente dos Bears que não é nada promissora. Ou ele quis dizer que a 2ª força são os Lions?

      Resposta
      • 23 agosto, 2013 em 11:37
        Permalink

        Isso já é senso comum, o vikings é a terceira forma. Mesmo que o Bears não tenha linha ofensiva e o vikings tenha feito um excelente draft.
        No mais, o Henderson vai ficar de MLB e o Bishop de OLB. Pode ter certeza

        Resposta
    • 22 agosto, 2013 em 20:36
      Permalink

      Boa tarde, Malfeito

      Terceira força é questão de opinião, eu como jornalista que trabalha com NFL vejo assim, talvez a visão do torcedor dos Vikings seja diferente. Não, eu não estava falando dos Lions, se tivesse lido os outras análises saberia.

      Não é por que um time terminou como a segunda força que ele entra na temporada seguinte como tal, existe uma coisa chamada preseason. E os Vikes tiveram dez vitórias tal qual os Bears, chegaram aos playoffs pelo critério de desempate.

      Já expliquei nas análises o porquê da ordem das forças, se quiser entender melhor dá uma lida nas outras.

      Abraço e obrigado pela audiência!

      Resposta
    • 22 agosto, 2013 em 22:25
      Permalink

      Terceira força?

      MVP, melhor FB da temporada, TE Pro Bowl MVP, Chad Greenway 3º em tackles na NFL e à frente de todos da NFC North, melhor OL da divisão, melhor DL da divisão… O que os Vikings tinham de ruim ano passado (WR e CB) melhoraram esse ano na offseason… Queria saber o que os Bears tem de tão bom além do Brandon Marshall e do Jay Cutler (que não é essa Coca-Cola toda). Se o Ponder jogar no mesmo nível das 4 primeiras (foi o último QB a lançar uma interceptação) e das 4 últimas partidas do ano passado, os Vikings fazem 10-6 ou mais de novo. Além disso, os Vikings estão numa situação cômoda enquanto time: se der merda terão razões de chutar o Ponder e pegar um qb de verdade com o time todo montado. O salário de J. Allen cobre qualquer possível veterano e tem Griffen pro lugar dele. Montaram uma base de time em dois anos que eu julgava impossível de ser montada. Ponder tem quatro semanas. Se perder em três entra Cassell e no ano que vem pode trocar um monte de pick pra pegar o melhor QB no draft caso não queira comprar algum de algum time da NFL.

      QB é importante? Demais. Mas dizer que os Vikings são 3ª força só por causa disso é ridículo. Vikings já ganhou divisão tendo o Tarvaris Jackson como QB, Bears já chegaram ao SB com Rex Grossman.

      Faltou profundidade na análise.

      Resposta
      • 23 agosto, 2013 em 15:51
        Permalink

        Meu caro Léo,

        A análise ficou bem clara sobre o motivo do Minnesota Vikings ser a terceira força, não vou ficar repetindo tudo aqui. Pode não concordar, aí é uma coisa muito diferente. Respeito sua opinião como torcedor, deveria respeitar a minha como jornalista.

        Na minha opinião, os Vikes são terceira força. Achei engraçado que não citou a defesa dos Bears, somente o ataque. Coloco Chicago na frente justamente por ter uma defesa excelente: 3º melhor sofrendo pontos, 42 sacks, 27 interceptações e 9 TDs defensivos (1º na NFL) e 29 fumbles forçados (2º melhor).

        Assino embaixo quando diz que Cutler não é “toda essa coca-cola”, mas pode funcionar no sistema West Coast do Trestman.

        Sabe muito bem que 99% dos times da NFL sem um QB de elite não vão para frente, apoiar seu argumento no 1% que deu “certo” é leviano. Seguindo seus exemplos, em 2008 Gus Frerotte começou 11 jogos como titular e Tavaris Jackson somente cinco… Sem contar que o time já perdeu na partida de Wild Card para o Philadelphia Eagles. Rex Grossman ter chegado em um Super Bowl foi algo que acontece uma vez cada cem anos, mesmo carregado pela defesa ele não conseguiu vencer.

        Mas o que seria da NFL sem essas discussões sadias? Acho válido seu comentário.

        Grande abraço

        Resposta
    • 22 agosto, 2013 em 23:18
      Permalink

      O vikes participou dis SBs IV, VIII, IX e XI e Adrian Peterson ficou a 9 jardas do record.

      Acredito que apesar de novo na liga, o TE Kyle Rudolph já pode ser considerado um alvo de confiança. O desempenho dele na temporada só depende do QB, nesse caso quem pode surpreender seria o Ponder ou Cassel já que o corpo de recebedores melhorou muito com Rudolph, Jennings, Patterson, o segundo anista Jarius Wright e quem sabe Stephen Burton, Carlson e Webb (sim Webb tem impressionado no training camp).

      Thiago

      Resposta
    • 23 agosto, 2013 em 3:53
      Permalink

      Pelo comentário da galera acho que nem precisa de Super Bowl não… Já pode dar o título para os Vikings, porque é tudo melhor.

      Devia ter um anel pra Minesota e um para o restante dos times brigarem.

      Lions >>> Vikings

      Resposta
      • 23 agosto, 2013 em 11:41
        Permalink

        “Nossa cara como você é burro! Que loucura. Você fala as coisas de uma maneira burra, eu nem consigo entender direito. ” Caetano Veloso

        Resposta
      • 23 agosto, 2013 em 11:42
        Permalink

        Com Reggie Bush e Megatron nos Lions, Brandon Marshall e a defesa ativa dos Bears, Vikings é 4ª força da divisão.

        Resposta
    • 23 agosto, 2013 em 15:09
      Permalink

      Claramente esse artigo está com vicio, falas tendenciosas e como um amigo falou sem profundidade para explicar a ”Terceira Força”.
      No mínimo medíocre para não dizer outra coisa

      Resposta
      • 23 agosto, 2013 em 16:03
        Permalink

        Boa tarde Guilherme,

        A questão da terceira força está muito bem explicada, você não concordar é outra coisa. Minnesota não tem um quarterback confiável e Peterson não conseguirá ser tão espetacular como foi ano passado, só você ler o que está escrito lá.

        Em outras divisões os Vikings podiam ser 2º e até 1º força, mas na NFC North não é. Coloco Chicago na frente justamente por ter uma defesa excelente: 3º melhor sofrendo pontos, 42 sacks, 27 interceptações e 9 TDs defensivos (1º na NFL) e 29 fumbles forçados (2º melhor).

        Ai é uma questão de opinião, não de qualidade do texto. Respeito a sua, espero que também respeite a minha.

        Abraço

        Resposta
    • 23 agosto, 2013 em 22:24
      Permalink

      Respeito sua opinião mas ela é no mínimo estranha, a defesa do bears é ótima é verdade, mas o ataque é ruim, com a OL pior que a do ano passado, Cutler não é esse gênio todo que consiga fazer a diferença.
      A defesa dos vikings tende a melhorar com o Floyd, Rhodes e Bishop, lembrando que a defesa conta com o Allen, Greenway e K.Willians. Podemos ver que essa defesa não é de bobeira.
      Vamos ao ataque, um time com o melhor RB da liga, uma OL sólida, uma grande melhora no corpo de WR, e o WR rookie que você fala que foi um exagero tem sido um ótimo WR e mostrando que o investimento vale a pena, é verdade que o Ponder está longe de ser um QB top, mas aquela foi a primeira temporada dele com uma pré temporada, ele teve uns bons jogos e mostrou que pode ser o QB.

      O blog é seu, mas sua opinião está indo contra o que a maioria dos especialistas estão falando.

      Resposta
    • 27 agosto, 2013 em 2:52
      Permalink

      Bem, sobre o AP ter feito uma temporada fora da curva, a defesa do Bears também foi. É praticamente impossível manterem os stats do ano passado. E com o ataque Marshall dependente, provavelmente vao ter uma temporada pior do que a passa, IMO.

      Resposta

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Odds Shark Ad Bottom