Defesa de Seattle não dá chances e Seahawks massacram os Cardinals

Difícil até dizer o que houve ontem no CenturyLink Field, mas decerto foi algo parecido com maus tratos à animais mortos. Os Seahawks venceram os Cardinals por 58 a zero (escrito, para não deixar dúvida). O Arizona tem o pior ataque terrestre da liga, o pior ataque em jardas totais da liga e o pior aproveitamento de pontos por jogo da liga, mas uma derrota acachapante dessa ninguém esperava. O Seattle venceu mais uma e com atuação de gala de Marshawn Lynch, que em 11 carregadas correu para 128 jardas e três TDs.

Foram 10 pontuações para os Seahawks e nenhuma para os Cardinals. O time de Arizona sequer conseguiu uma posição de campo razoável para conseguir um FG. Foram oito turnovers sofridos e apenas 10 first downs convertidos. Uma das atuações mais bisonhas que eu já vi em tantos jogos de NFL. O Seattle bateu o recorde da franquia de maior vitória em um jogo. A anterior era de 45 a 0, contra os Chiefs, em 1984.

Skelton fez um jogo horrível. O QB não conseguiu lançar uma bola sequer para Larry Fitzgerald (um dos melhores da liga) na partida. Foram seis lançamentos em direção do WR e nenhuma recepção. Das quatro interceptações sofridas pelo QB, três foram tentando conectar Fitzgerald. São números e mais números que só comprovam o que o placar já mostra: um baile dos Seahawks.

Os Cardinals não vencem a nove jogos e agora pegam o Detroit Lions, em Arizona. Os Lions estão a cinco partidas sem um trinfo. São as duas piores sequência de derrotas da NFC. Os Seahawks vão para Buffalo enfrentar os Bills ainda com esperança do time disputar os playoffs.


Nordestino de São Luis-MA. Mineiro de Mariana de coração
e estudante de comunicação, Marcelo Camelo é um
alucinado em esportes americanos

    Última Jarda

    Time Última Jarda - as principais notícias do mundo da NFL estão aqui!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Odds Shark Ad Bottom